terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Um ano sem meu pai....


Hoje, quatorze de fevereiro de 2012 completa-se um ano que esta família perdeu seu patriarca. Queria tanto ter a oportunidade de ver mais fotos como esta onde éramos oito... Hoje somos só sete... Mas mesmo com grande pesar de não termos mais conosco nosso pai, a família não perdeu a unicidade o carinho o amor a cumplicidade de antes e tudo isto graças ao amor, a união  e ao caráter que nos foi passado por ele que nos faz grande falta sim, mas que com certeza nos olha lá de cima todo dia e não permite que nenhum de nós chore de tristeza pela sua ausência e sim sinta alegria por saber que onde ele está, pode fazer grandes obras por todos aqueles que ainda estão experimentando este mundo terreno tão desumano e desunido...

Enquanto viveu aqui, fez muita coisa pelo próximo, como nossa família e pelo próximo em geral, as pessoas que necessitavam de um afago, de um alento, fosse ele material ou Espiritual... Ele deu o peixe sim, mas ensinou muita gente a pescar também...

O afago, o carinho dele me faz uma falta imensa, mas sei que não poderia tê-lo para sempre e agradeço por ter estado com ele tão juntinho do coração até o final... Mas tem vezes que eu consigo me conectar de tal maneira que sinto fortemente o carinho, a textura do rosto dele tocando no meu enquanto  a mão fica afagando a minha cabeça como costumava fazer!!! Isto só não me bastaria, mas acaba por me bastar, pois ele está sempre vivo em mim e em todos os momentos passados com ele e os momentos futuros nos quais tenho a certeza de que a mão dele está me conduzindo como fazia quando eu era criança!!!

Seja Feliz meu pai... Nós somos felizes por ter tido o privilégio da tua existência ao nosso lado!!!







quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Família

Nos tempos modermos se criaram vários tipos de famílias... As que só tem mãe e filhos, ou pai e filhos, as que tem dois pais e filhos ou então duas mães e filhos, mas todas elas serão família se tiverem entre eles o mais importante, o amor  e a estrutura de educação, de carinho e principalmente de limites, pois quando uma coisa destas falta em uma família com certeza um dia a vida irá cobrar de alguma maneira.

Existem progenitores ou adotantes, que pensam que uma criança é como um bichinho de estimação, precisa ter água, comida, passeio e para alguns carinho,que muitos pensam que  até para o cãozinho é desnecessário, e tratam assim seus filhos, sem amor, sem carinho, sem limites e não entendo como que ainda conseguem receber muitas vezes algum tipo de manifestação de carinho do filho, creio que seja porque a criança agora adulta cria em sua mente uma infância estruturada para não ficar tão fora do contexto.

Mas é necessário saber que ter, adotar ou criar uma criança é uma responsabilidade muito grande, se as famílias pensasem nisto antes não teríamos tantos adultos problemáticos que não sabem usufruir saudávelmente um relacionamento, pois não tiveram esta experiência.

Eu louvo aqui minha tão bem estruturada família, com seis filhos e cada um com seu gênio próprio, calmo, tresloucado, de gênio forte, mas todos receberam amor e carinho, limites e educação da mesma maneira!!!

Se fala muito em adoção gay, uns são contra, outros a favor, mas não importa se serão dois pais ou duas mães,importa sim a responsabilidade que cada um carregará sobre aquele ser!!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Ojetivo deste blog

Seria hilário se não estranho, depois de tanto tempo de blog no ar eu vir dar uma explicação desnecessária, afinal um blog é um blog,tem finalidades diferentes, mas na verdade interesses em comum, partilhar conhecimento, adquirir um pouco daquilo que desconhecemos, e para o blogueiro é colocar para fora sentimentos ou conhecimentos que jamais devem ficar obsoletos.

Outro dia um anônimo, que pelo jeito lê o blog esporádicamente e sem absorver o conteúdo, teve, digamos assim a petulância de achar que lendo mal e parcamente sobre mim, saberia de minhas necessidades... Coitado... Faço das dele as minhas palavras... Vá procurar um psicólogo urgente sob pena de ficar sózinho, pois uma pessoa que se intitula dona da verdade, se torna alguém insuportável e sendo assim, solitária com seus pensamentos equivocados!!!

Aqui coloco minha cara a tapa todo dia como em qualquer rede social... Não coloco a culpa de meus atos na minha "chamada Bipolaridade" como o senhor mal colocou... Falo sobre ela pois ela faz parte também de mim, e aqui exponho minhas vivências... Assumo quem sou... Assumo que vivo diferente do que ditam as regras de uma sociedade que se acha normal, e nem por isto digo que sou assim por ser bipolar!!!

Tenho um gênio forte sim, um sarcasmo contido, o mal e o bem... Todos nós temos o bem e mal dentro de nossas personalidades, mas aflora aquela que alimentamos mais... Eu tento fazer aflorar sempre o bem, mas a bipolaridade muitas vezes toma conta e eu me perco até mesmo de datas, não lembro de ter vivido certas coisas, de ter dito outras, mas se as disse é porque existiam em mim, só afloraram  em um momento insano e mesmo sendo em um momento destes onde o pensamento corre muito e ajo de maneira como se estivesse dormindo, por isto não lembro (explicação psiquiátrica), assumo cada ato e cada palavra, pois vim ao mundo para crescer e não para me esconder atrás de um distúrbio ou anonimato.... Anonimato é para quem não assume quem é!

Sou alguém que assume de verdade seus atos e que te convida anônimo a me conhecer melhor lendo com atenção tudo o que escrevo e assim se dando conta de que eu sou gente de verdade, sou humanitária e não julgadora daquilo que penso que os outros são.

Não devia perder meu tempo escrevendo para alguém que atira a primeira pedra, mas não tem coragem de mostrar a cara como eu tenho...

Te proponho mais um desafio... Conversa comigo via MSN, mostra a tua verdadeira face, me conheça primeiro, depois julgue, se achar que és tão poderoso a ponto de julgar os atos das pessoas, pois é muito fácil julgar o outro esquecendo de julgar a si mesmo.


Meu MSN: bemalafaia@gmail.com

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Nostalgia total - Monalisa - Jorge Vercilo


Monalisa
Jorge Vercilo

É incrível
Nada desvia o destino
Hoje tudo faz sentido
E ainda há tanto a aprender
E a vida tão generosa comigo
Veio de amigo a amigo
Me apresentar a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Não se prenda
A sentimentos antigos
Tudo que se foi vivido
Me preparou pra você
Não se ofenda
Com meus amores de antes
Todos tornaram-se ponte
Pra que eu chegasse a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor, minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Paralisa com seu olhar
Monalisa
E ao quase rir ilumina
Tudo ao redor, minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Me fascina
Deusa com ar de menina

Nostalgia

Sem me dar conta a nostalgia entrou no meu ser e eu acabei vindo falar sobre ela....

Parece que me sinto um pouco revoltada com os acontecimentos atuais onde a educação, o carinho, o amor foram trocados por "favores"... Não sou tão antiga,mas sou do  tempo que as pessoas procuravam ser educadas, doces, que procuravam algum tipo de a fazer para poder sustentar a sua fome e a de seus familiares....

Talvez hoje meus familiares tenham até esquecido, por um lapso ,tudo o que vivemos, mas na minha memória tudo aquilo ficou muito bem gravado...

Quando ainda menina morava em uma Estação Experimental e havia um senhor que ficava alí pela volta limpando e quando me via, brincava... "Dá pão pro velho" e eu mais do que ligeiro ía na cozinha pedir para a minha mãe... Pão pro velho mãe.... Mesmo que ele tivesse trabalho, fazia de brincadeira, mas acabava ganhando uma guloseima por merecimento, um por ter feito uma criança se sentir útil e outro por ter trabalhado também.


Sou de um tempo que as pessoas não ficavam esperando pelo que os outros dessem... Meu pai ensinou muita gente a pescar seu prórprio peixe e eu creio que por isto tenho em mim esta coisa bem marcada de que não devemos esperar que as coisas caiam do céu ou das mãos que trabalham e sim de nosso próprio esforço.

Vejo com um quê de angústia as pessoas mendigarem e acharem que isto é o certo... Por mais motivos que se tenha, a vida não está fácil eu sei, superpopulação, falta de emprego, comida escassa, mas isto não é desculpa para ficar a espera de um milagre ou de um sacrifício alheio. Gente, tem muito pátio precisando de capina... Doentes em hospitais que a família remunera para serem cuidados...Cachorros a espera de um banho, de um passeio e de um carinho... Sim, tem gente que tem cachorro em casa não como se fosse da família, mas como cão de guarda e ele também necessita de amor... E com certeza o dono dará um pão, um trocado em troca do trabalho... 

As pessoas esperam começar do topo, não entendem que normalmente a gente começa do nada... Valorizo quem varre rua... Pelo menos ganha seu dinheiro e não mendiga... valorizo todas as pessoas que lutam pela vida, pois eu fui ensinada assim...

Nada na minha família foi nos dado de graça... Tivemos muita coisa, aliás tivemos sempre o necessário, educação, cultura, carinho pelas pessoas... Isto que vale e que hoje em dia não se vê mais...

Achava tão lindo ver meu pai se referir ao pai e mãe dele como "papai" e "mamãe"... Hoje se vê pais e mães serem chamados pelo nome de batismo... Me faz triste tudo isto e assim me dou conta de que apesar de não ser centenária, já não sei mais viver em um mundo caótico e desregrado.

Assistí meu pai ensinar a profissão de engraxate para um menino... Ele deixava a caixa na nossa casa, vinha pela manhã, tomava café, e saía para o trabalho, antes de ir embora, levava para seus pais o dinheiro arrecadado com orgulho para sustentar a família....

Sim, estou nostálgica.... estou triste em viver em um mundo onde as pessoas acham bonito escravizar uns aos outros... Onde o dinheiro manda... Só que se um dia acabar as plantações, acabar os alimentos, será que estas pessoas que só pensam em ganhar e tirar dinheiro dos outros não ficarão frustradas por não poder se alimentar dele????


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Carência Afetiva

Carência afetiva é um dos males da humanidade...

As pessoas nos chegam como pássaros de asa quebrada, tipo carente de verdade, como se não  tivessem de ninguém... Daí tu trata com carinho, dá tudo e muito mais do que tens para dar e aí qual a surpresa? Tu viras o pássaro de asa quebrada... Pois quando a pessoa se enche de ego, de carinho de amor, já não te trata com doçura, já não te afaga, não te acompanha...

Isto contece comigo sempre... Dou mais de mim ao outro que a mim própria e aí me dou conta o quanto estou carente, necessitando de alguém que realmente me queira bem, que aceite meu afago, que mais ainda, me afague, me mime, me queira bem...

Acabo me isolando dos amigos, das pessoas que sempre estiveram ao meu lado por crer que necessito dar aquilo que o outro não teve... Só que quem fica sem ter sou eu....

Estou triste, abandonada, doente mentalmente e sem encontrar a saída.... Mas digo sempre, eu me basto, eu me amo... E é verdade, mas para isso preciso do meu espaço...

Não exijo demais, mas creio que em uma relação seja necessário cumplicidade, carinho, companheirismo, cuidado, pena que isto só exista quando a relação começa e o outro sente-se afagado...

Estou amarga.... E não gostaria de estar....