domingo, 31 de outubro de 2010

Butterfly

Acredito que a vida das pessoas está em constante transformação de acordo com as mudanças globais, mas sinto as minhas mudanças de forma bem peculiar, pois a cada ciclo me vejo como uma borboleta, que antes de se tornar aquele 'ser' maravilhoso, lindo e liberto, tem que se fortalecer dentro do seu casulo.
 

A cada remodelagem da minha vida, paro, construo meu casulo e nele fico me percebendo para depois então ganhar a liberdade, a nova vida, fortalecida e preparada para as intempéries que poderão vir.
 

Algumas vezes fico um tempo maior no casulo para poder 'nascer' denovo, e me pergunto se não estarei eu perdendo tempo de vida, pois cada vez que me recolho levo um tempo para desabrochar outra vez... Preciso descobrir como fazer deste processo de mudanças algo menos demorado e até mesmo não tão doloroso, pois o que para muitos é algo natural da vida, para mim é um renascer, é algo novo e o desconhecido me causa medo e ansiedade, por isto tem de ser tão bem trabalhado e tantas vezes demorado.... Eu estou numa fase destas, de reconstrução de uma vida, de busca, de descoberta...
 
Mas sei que não estou sózinha neste casulo, não me sinto abandonada.... Sinto a presença de amigos, de família, de pessoas que me querem bem e principalmente, estão a espera do meu renascer!!!!

Inversão de Valores


Tenho notado que a cada dia os valores estão mais invertidos...
Minha criação foi em um molde rígido nos quesitos, respeito, educação e compromisso, portanto me tornei alguém honesto, de bom caráter, delicada com as pessoas, gentil e muito, mas muito responsável e comprometida com tudo aquilo que faço, seja em questão de trabalho ou de amizade. Mas o que vejo acontecer é falta de comprometimento por todos os campos e o que mais me surpreende é que isto é valorizado nos dias de hoje!!
Pessoas sem nenhum comprometimento com nada, que transgridem regras morais são admiradas e valorizads por outras pessoas que derepente como elas tem os valores invertidos.

Tive experiências do tipo no meu antigo trabalho, por eu não fazer a política assistencialista e sim assistencial, por eu ser rígida nas regras, por tentar fazer todo o possível para que fossem respeitados os valores de decência, de comprometimento, de honestidade, me deparei com pessoas que simplesmente passaram a me considerar medíocre, e dentre elas a minha chefe!!!

Gente, isto me magoou profundamente, mas mesmo assim, não deixo de lado os valores que me foram passados na minha formação.

Já me preocupei muito em agradar os outros, muito me mutilei para ser o que as pessoas esperavam de mim, mas isto só me fez triste, por isto hoje eu não me mutilo mais, quem tiver que gostar de mim que seja pelo que sou verdadeiramente e não pelo que as pessoas desejam que eu seja.

Eu tenho um senso de justiça muito grande, portanto procuro sempre não julgar nada prematuramente, é necessário conhecer algo para podermos construir uma opinião e hoje quando exponho esta 'inversão de valores', o faço pelo que conheço, pelo que vivenciei e pelo que reconheço a cada dia de vida.

Acho triste perceber na juventude, muitas vezes a falta de cordialidade, não comprometimento, desrespeito, e aqueles que querem ser diferentes serem taxados de antiquados e subestimados entre seus amigos.

Com tudo que expus, fica fácil entender Rui Barbosa quando disse: "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra a ter vergonha de ser honesto"

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Quem sou eu


Sabe quando pedem para que descrevas quem és? Então, acho tão complicado me definir em palavras, portanto acabo sintetizando o que sinto que sou.


Acabo por perceber que é muito difícil eu me descrever de forma diferente, pois não me conheço o suficiente... O conhecimento que tenho de mim mesma neste momento é verdadeiramente sintético. Parece insano eu dizer isto, mas é a verdade.


Sou uma metamorfose ambulante... Tenho períodos de vida totalmente diferentes, onde meu 'EU' é remodelado, reconstruído muitas vezes... E assim sendo, a cada turbilhão de acontecimentos, eu preciso serenar e refletir e mais uma vez me encontrar, me definir.


Hoje mesmo sem perceber me peguei aqui escrevendo sobre este desafio nem sempre enfrentado do auto conhecimento,algo que é muito intrigante, mas que talvez seja a experiência mais surpreendente de toda uma vida!!!



Proponho a vocês um desafio pessoal... Escrever um 'Quem Sou Eu' e ver se realmente se conhece, se se encontra na própria definição, quem sabe possam haver descobertas maravilhosas que tornem a vida mais 'leve' e superativa!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Carta para Josefa - José Saramago

Josefa, minha avó,

Tens noventa anos. És velha, dolorida. Dizes-me que foste a mais bela rapariga do teu tempo - e eu acredito. Não sabes ler. Tens as mãos grossas e deformadas, os pés encortiçados. Carregaste à cabeça toneladas de restolho e lenha, albufeiras de água. Viste nascer o sol todos os dias. De todo o pão que amassaste se faria um banquete universal. Criaste pessoas e gado, meteste os bácoros na tua própria cama quando o frio ameaçava gelá-los. Contaste-me histórias de aparições e lobisomens, velhas questões de família, um crime de morte. Trave da tua casa, lume da tua lareira - sete vezes engravidaste, sete vezes deste à luz.

Não sabes nada do mundo. Não entendes de política, nem de economia, nem de literatura, nem de filosofia, nem de religião. Herdaste umas centenas de palavras práticas, um vocabulário elementar. Com isto viveste e vais vivendo. És sensível às catástrofes e também aos casos de rua, aos casamentos de princesas e ao roubo dos coelhos da vizinha. Tens grandes ódios por motivos de que já perdeste lembrança, grandes dedicações que assentam em coisa nenhuma. Vives. Para ti, a palavra Vietnan é apenas um som bárbaro que não condiz com o teu círculo de légua e meia de raio. Da fome sabes alguma coisa; já viste uma bandeira negra içada na torre da igreja. (contaste-mo tu ou terei sonhado que mo contavas?) Transportas contigo o teu pequeno casulo de interesses. E, no entanto, tens os olhos claros e és alegre. O teu riso é como um foguete de cores. Como tu, não vi rir ninguém.

Estou diante de ti e não entendo. Sou da tua carne e do teu sangue, mas não entendo. Vieste a este mundo e não curaste de saber o que é o mundo. Chegas ao fim da vida, e o mundo ainda é, para ti, o que era quando nasceste: uma interrogação, um mistério inacessível, uma coisa que não faz parte da tua herança: quinhentas palavras, um quintal a que em cinco minutos se dá a volta, uma casa de telha-vã e chão de barro. Aperto a tua mão calosa, passo a minha mão pela tua face enrugada e pelos teus cabelos brancos, partidos pelo peso dos carregos - e continuo a não entender. Foste bela, dizes, e bem vejo que és inteligente. Por que foi então que te roubaram o mundo? Quem to roubou? Mas disto talvez entenda eu, e dir-te-ia o como, o porquê e o quando se soubesse escolher das minhas inumeráveis palavras as que tu pudesses compreender. Já não vale a pena. O mundo continuará sem ti - e sem mim. Não teremos dito um ao outro o que mais importava.

Não teremos, realmente? Eu não te terei dado, porque as minhas palavras não são como as tuas, o mundo que te era devido. Fico com esta culpa de que me não acusas - e isso ainda é pior. Mas porquê, avó, por que te sentas tu na soleira da tua porta, aberta para a noite estrelada e imensa, para o céu de que nada sabes e por onde nunca viajarás, para o silêncio dos campos e das árvores assombradas, e dizes, com a tranqüila necessidade dos teus noventa anos e o fogo da tua adolescência nunca perdida: «O mundo é tão bonito, e eu tenho tanta pena de morrer!»

É isto que eu não entendo - mas a culpa não é tua.

Amor incondicional

É comum ouvir a qualquer momento pessoas falando sobre amor incondicional, mas será que elas sabem o que significa? O quanto é forte isto? O que ele carrega, o que ele suporta, o que ele faz?

Creio que não... Te amo hoje em dia parece até 'bom dia', sai a todo momento boca a fora para qualquer pessoa, mas ele apesar de ser um sentimento, portanto abstrato, carrega com ele um 'peso', por que amar é muito mais do que sómente sentir algo bom pelo outro, amar é compromisso, amar é doação, amar não tem explicação.

E minha crença é de que amor não é algo que vem escrito, que a gente tenha obrigação de amar entendes? O amor flui, quando tu amas verdadeiramente não esperas que o outro te ame e nem que te retribua tudo aquilo que tu fazes por amor, e acredite, na maioria das vezes quem ama de verdade não é retribuido, deveria, porque o amor é liberto, mas está sendo profanado.

A gente ama porque ama, e podem achar que eu sou uma doida, mas eu não creio que os pais sejam obrigados a amar seus filhos e vice versa (forte isso não?), eu seria hipócrita se dissesse que acredito nesta obrigação, porque para ser amado é necessário conquistar e nem sempre os pais conquistam o amor dos filhos e os filhos não conseguem conquistar o dos pais, e não condeno esta absurda falta de amor, porque nesta relação, deve existir sim respeito mútuo, carinho, porque respeito é essencial e carinho é uma forma de agradecimento por quem nos deu a vida e por aquele 'ser' que é um pouco de ti, estes sentimentos creio que existam , mas amor, me perdoem, amor é muito mais!!!


Acho lindo que hoje se diga eu te amo com mais liberdade, pois me criei sem ter esta abertura para falar te amo nem para os meus pais, e se pensar bem, 'falar' eu nunca falei, só escreví, parece absurdo? Sim, parece, mas fui criada desta maneira, onde a gente tinha muito amor pelos nossos pais e pelos nossos irmãos, enfim pela nossa família, mas isto era expressado em atos e não em palavras e eu para ser sincera acredito muito mais em um ato de amor do que na forma banal que o 'Eu te amo' tem sido utilizado....

Eu vim aqui falar no amor incondicional verdadeiro de uma pessoa, que conheço, na verdade não só conheço, convivo, respeito, admiro e amo de verdade, amo porque ela me conquistou, porque por ela eu faria tudo e não porque sei, que por mim ela também faria, amo por que amo e ponto final!!!

Estou aqui em lágrimas, porque gostaria de postar uma foto desta pessoa, gostaria de lhes dizer o nome dela, ou seja apresentá-la para vocês, mas sei que a humildade dela é tanta que não se sentiria bem, pois ela ama incondicionalmente, e no mais profundo do que este sentimento significa, e não sei se ela é amada desta mesma forma por muita gente, acredito que sim, mas nem sempre acontece, como já comentei...

Esta pessoa é um exemplo a ser seguido na minha vida e na vida de muitos que convivem com ela... Não é banal, passa muitas vezes por quem não a conhece, por 'metida', 'antipática', mas depois que ela se permite deixar conhecer tu vês que é alguém de coração puro, que ainda crê na vida e no amor, mesmo vendo tantas coisas ruins acontecendo no mundo, é uma criatura que levanta o astral dos outros mesmo quando ela própria se afirma numa bengala prá não se deixar cair.

E sendo assim, é muitas vezes uma pessoa invejada, mais do que amada, justamente pelo amor ter sido banalizado, pois se as pessoas mesmo neste mundo robotizado e atarefado, separassem um pedacinho do seu tempo para conhecer alguém, com certeza, ela não seria amada pela maioria, mas por todos aqueles que cruzassem o caminho dela!!!

Guria, se eu nunca disse 'te amo', porque acho que não aprendí a dizer, só escrever,te escrevo agora, Te amo "Alemoa do Quebracho"!!!! (Se ela estava se vendo aqui nesta postagem com esta frase ela terá certeza de que estou falando nela!)

Desejo que as pessoas consigam se preocupar mais em viver, conhecer profundamente as pessoas, e só depois então se sentirem o toque do amor, usem o "Eu te amo".

Acho que daria até um conselho... Quem sou eu né? Mas usem "EU TE AMO" com moderação e verdade, pelo menos o 'teu' mundo vai se tornar mais sincero, e se todos nós fizermos isto, mudaremos práticamente o mundo inteiro!!!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Me Bateu Um Bipolar

E por ter me batido um bipolar, eu tô com as ideias a mil, não consigo nem mesmo escrever o que gostaria, mas irei compartilhar o que num momento bipolar depressivo eu descreví o que é ser Bipolar por mim....

Em outro momento eu vou colocar as ideias em ordem (nem tanto...rs... e retomarei este assunto de forma científica)

Ser bipolar é...
Ser inconstante...
Estar triste e com sentimentos de desvalia...
Muitas vezes é sinônimo de mau humor...
Outras vezes é sinônimo de alegria, de muita euforia...
Tem momentos em que não queremos ver ninguém...
Nem falar com ninguém...
Outros momentos queremos estar no meio de muita gente e ser o centro das atenções...
Tem vezes que teu peito arde, oprime, que as costas doem... São os sintomas físicos...
É um furacão de emoções que nos deixa muitas vezes sem rumo e sem chão...
Quantas vezes a gente se pega implicando com coisas ou pessoas do nada...
Momentos em que queremos muito uma coisa, e tem que ser AGORA!!!
Mesmo que no momento seguinte se perca o interesse por aquilo...
É uma tempestade de emoções que nem mesmo com medicação a gente consegue controlar...
Temos dias de criatividade e dias de esquecimentos...
Dias que andamos feito barata tonta e dias que temos vontade de viver tudo num momento só....
Enfim, ser bipolar não é algo 'cool' como muita gente pensa, ser bipolar é ser vários ao mesmo tempo,
É não controlar quem ou o que somos...
Em momentos somos amados e em outros odiados...
Dizemos o que pensamos em momentos inoportunos...
E muitas vezes calamos nossos sentimentos quando eles deveriam ser aflorados...
Tem momentos que sabemos enfrentar a realidade...
E tem outros momentos em que a realidade pesa muito....
E tem ainda aqueles momentos em que vivemos a margem da realidade...
Que os pensamentos se confundem...
Que acreditamos em coisas irreais e até vivenciamos elas..
Ser bipolar não é legal....
Muita gente quer ser bipolar por pensar que é show ter criatividade...
Sentir a mente fazendo viagens surreais...
Ter momentos tão felizes, momentos em que pensamos ser 'super-herois'...
Que somos capazes de fazer tudo aquilo que nos vem na cabeça...
E acredite, naqueles momentos... Somos!!! (Só que muitas destas vezes colocamos nossa vida em risco)
E não esquecendo dos momentos irreais e mais tristes que um ser humano pode viver...
Ser bipolar é muitas vezes saber que a vida pulsa mas não sentir....
É se esconder do mundo....
É estar nele apenas de corpo presente...
É estar vivo, não viver!!!!


É dor latente nos momentos tristes
E é uma alegria inquietante nos momentos de 'euforia'
É muito mais do que listei aqui...



terça-feira, 12 de outubro de 2010

Maria Gadú - Sou fã desta moleca com estilo próprio e voz extremamente encantadora!!!




Maria Gadú, 22 anos, jeito de moleque,um estilo próprio e uma voz que encanta...

Na Escola Municipal de Educação Artística da Prefeitura de São Paulo, ela deu os primeiros passos, não se adequou a nenhum método formal de música, coisa de gente que tem talento... Estudou a própria voz e criou suas próprias técnicas. Aprendeu violão e piano também sózinha.

Após a adolescência e a longa passagem pela formação da escola que é tocar em barzinhos, resolveu ir para a Europa com um amigo percussionista para se apresentar em festivais de música independente. Após passagem, de agosto a outubro, pela Itália e Irlanda torna a voltar a Europa. Resolveu passar a virada do ano no Rio, para rever alguns amigos, e daqui não saiu mais, fazendo shows e desenvolvendo a carreira na cidade.

E quem ganha com tudo isso é a nossa MPB, que parecia que a cada ano se perdia em músicas e letras sem nexo, sem paixão e totalmente sem talento!!!



segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Homenagem póstuma


Xana, uma poodle pretinha, chegou à casa de Flávia quando ela era ainda uma menininha.... Criaram-se juntas, dividiram travessuras, momentos de alegria e de depressão, esteve presente na adolescência de Flávia, e na vida diária da família. Aabanava o rabinho quando alguém chegava em casa, fazia companhia, ouvia confissões e ali mesmo guardava todos aqueles segredos....

Vovó cuidava dela, penteava, colocava fitinhas, vestidinhos lindos, era uma bonequinha... Os anos foram passando e, pena que os anos dos cachorros passam muito mais rápidos do que os dos humanos pois assim eles vão embora mais cedo...

Xana viveu quatorze anos, alegrou e acompanhou as dores da família dela, sempre sendo carinhosa, tentando amenizar as dores e os problemas que podia sentir, aconteciam, como em qualquer família. Esta família que soube retribuí-la no seu final de vida, acompanhando-a sempre ao veterinário, medicando para que não sofresse tanto que Xana desfaleceu no aconchego do colo de sua avó Nara.

Agora chegará naquela casa, quem sabe até mesmo por vontade de Xana, para não deixá-las sozinhas que lá no céu dos cachorrinhos, conversou com seus superiores e então explicaram para Lola, tudo sobre aquela família amorosa que precisa muito do apoio de alguém tão fiel como um cãozinho!!!

Seja Feliz Xana no céu dos cachorrinhos!!!

Seja bem vinda Lola, nesta família que precisa demais do teu AMOR!!!!

Ter um cãozinho, não é o mesmo que fechar os olhos para crianças abandonadas



Ouço muito as pessoas dizerem, ao invés de criar um 'cachorro', gastar dinheiro com ele, vai pegar uma criança abandonada na rua e fazer isto por ela!!! E falam com tom de quem entende sobre o que está falando, mas infelizmente esta pessoa não sabe o que fala... Claro que é importante ajudar uma criança que está na rua com fome, sede e frio, e quem tem um cachorrinho em casa não fecha os olhos para isto, mas na verdade, se fossem pensar que deveriam recolher o menino que está alí na rua ao invés de cuidar de um cachorrinho, quem cuidaria dos bichinhos??? Eles também são seres de Deus e seres irracionais, que agem por instinto e não tem vontade própria, mas em compensação tem muitas vezes mais amor pela sua cria do que mesmo um ser humano. Não seria o governo o responsável por um plano de maternidade consciente ao invés de com seu "Bolsa Escola", Bolsa Família", "Vale Gás" e outros do gênero que ao invés de diminuir meninos de rua aumentam, pois chama atenção de 'certas mães' este ganhar, perdoem pela palavra rude, que deveriam ser chamadas de "parideiras", pois colocam os filhos no mundo para viver de auxílio governamental. Eu escrevo aqui sobre este assunto por que sei bem o que estou falando, trabalhei nestes ambientes de crianças abandonadas e senti a carência de amor que cada um levava marcada no peito. E infelizmente hoje muitos daqueles meninos que imaginei, que por ter morado no abrigo e lá ter recebido educação e boas maneiras(?), sairiam sendo 'alguém', estão pelas ruas lutando pela sua sobrevivência de maneira violenta, enquanto os seres ditos inferiores estão ali os acompanhando, sendo fiéis e talvez o único amigo, aquele que estará com ele mesmo na fome. Por que então nós não podemos dar amor a um bichinho e tê-los conosco nos fazendo companhia e parte de nossa família?? É algo a se pensar....

Saudade



Quem sabe definir o que é saudade?

No dicionário Aurélio Saudade é : Recordação suave e melancólica de pessoa ausente, local ou coisa distante, que se deseja voltar a ver ou possuir.

Mas será que podemos aceitar esta definição como única? Ou na verdade saudade é um sentimento abstrato que para cada pessoa em determinado momento tem um significado?


Outro dia lí na frase de uma amiga no msn esta definição de saudade: "saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos" (Nara Lemos)


E assim creio que saudade não tem um significado universal como no dicionário, cada um sente de maneira diferente, para uns a saudade é uma coisa boa, para outros a saudade pode ser uma dor muito grande.... Por que tem aquela saudade boa, aquela que a gente consegue suportar porque logo, pode se encontrar com a pessoa, porque pode saber notícias.... Mas tem aquela saudade que muitas vezes fica escondidinha num cantinho do nosso coração e quando ela derepente resolve aflorar tem o poder de nos fazer até mesmo chorar.


E foi o que me aconteceu hoje...Viveu neste nosso mundo denso, uma pessoa por quem eu nutria amor, carinho, respeito por tudo aquilo que ele significava prá mim, um amor transcendental...

Hoje sem mais nem menos, eu sentí a presença dele.... Eu que sentia por dentro uma tristeza inexplicável, fui tocada pela saudade.... E depois que esta saudade foi manifestada de modo impetuoso, este sentimento transformou-se em lágrimas, fui tocada por ele, José Joaquim Coelho..... A saudade foi extravasada e a alegria tomou conta do meu ser!!!

Que minha saudade te seja a eterna homenagem Coelho!!!

Acredito mais em homenagear as pessoas em vida, e sei que nela te sentiste também homenageado por mim... E para aqueles que não sabiam deste grande amor que eu nutria por esta grande pessoa, pois prejulgarmos é fácil, mas ter tempo de conhecer as entranhas de uma pessoa , envolve paciência, percepção e eu tive isto com ele!!!
Salve 'Coelho'!!! Salve pessoa de coração ilimitado!!!

Que todos aqueles que sintam uma saudade, possam ter a experiencia surreal que eu tive hoje!!!!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Caio Fernando de Abreu


Eu não pertenço a este mundo, ou nascí na época errada

Sabe aqueles dias que te deixam tão perdida com os acontecimentos, com as atrocidades,pessoas inocentes morrendo, e aí a gente pensa, 'eu não pertenço a este mundo', ou 'nasci na época errada'?
Na verdade não é uma coisa nem outra, em outros tempos, tipo no tempo da escravidão, as atrocidades com o ser humano eram muito maiores... Na época da ditadura, as coisas terríveis aconteciam, mas eram veladas, quem se rebelava, simplesmente 'sumia', imaginem só o que passaram estas pessoas.
Acredito que nascemos na hora certa sim e viemos a este mundo não por acaso, viemos para melhorá-lo e como se faz isso? Começando por melhorar o nosso próprio mundo, sendo honestos, amáveis, cuidando do meio ambiente, afinal nós dependemos dele.... Não jogar lixo no chão, não sermos arrogantes... Claro que perfeito só mesmo o criador, mas podemos fazer a nossa parte, amarmos a humanidade incondicionalmente, servirmos de exemplo para nossos filhos, sobrinhos, amigos...
Se cada um de nós mudar o seu próprio mundo, com certeza teremos uma vida de qualidade e nos adaptaremos ao mundo global em que vivemos.
Conto com vocês no meu exército!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Insigth



Hoje o dia amanheceu nublado... Nestes dias mesmo sem sentir eu recaio sobre vivências tristes, e o dia se torna depressivo, e foi assim que sentei aqui pra descrever meus sentimentos, comentar sobre meus bloqueios... Sou tagarela, me relaciono tri bem com as pessoas, interajo, compartilho vivências, mas no íntimo tenho um bloqueio imenso com qualquer tipo de relacionamento.... Não sei me apegar.... Por mais que aparente que sou apegada emocionalmente, não consigo, acreditava que não me apegava por medo do momento da perda, pois fatalmente esta acontece de alguma maneira um dia, mas foi neste dia cinzento, percebendo os pingos da chuva na vidraça, como se Deus compartilhasse comigo este momento de dor e chorasse junto, que tive um ''insigth' sobre onde se esconde este bloqueio... Na falta do perdão.... Perdão é coisa séria... A gente normalmente acha que sabe perdoar, mas muitas vezes não sabe... Por um lado o bloqueio está em não me apegar pra não me importar muito com o fato de ser magoada ou ferida, pois se não me apego, tanto faz... Não existirá o que perdoar, pois não me abalei, mas o pior não reside aí... O pior reside no fato de 'eu' não me perdoar por fatos passados e me dar conta que enquanto eu não aprender a 'me perdoar', jamais conseguirei estar realmente em paz!


O fato de eu não me apegar me preocupa, pois acabo parecendo vazia, mas teve tempo que me apeguei muito e fui ferida demais, fui arrancada do convívio de pessoas a quem eu dediquei meu amor e minha vida e não soube perdoar os fatos e nem as pessoas. Portanto daí por diante eu não me apeguei mais em ninguém....


Mas o fato de não me apegar não me torna uma pessoa fria e sem sentimentos, eu continuo sendo sensível, sentimental, que se condói com a dor alheia, que se doa para as pessoas, que colabora, que apóia, que dá o ombro....


Enfim... Este bloqueio precisa ser trabalhado e sabendo onde ele estava escondido vai colaborar neste árduo trabalho.


PS: Um dia volto aqui para conversarmos de pertinho sobre perdão... Primeiro preciso me encontrar com ele cara a cara e bater um papinho... rs...



Este texto é só um 'tira gosto' que este escritor fantástico nos presenteou... Espero que em breve ele escreva e edite um livro inteirinho para o nosso deleite literário.




Gente,quando topei com este vídeo me encontrei literalmente dentro dele!!! E em vários momentos... Momentos que eu me enxerguei na cena, momentos em que sentí que tudo sempre pode mudar, que não importa que as pessoas não creiam que sou capaz, basta que 'eu' creia e eu sou... que ser eu mesma sem colocar limitações para alcançar o que desejo, jamais serei uma fracassada, que eu posso fazer com que o dia de um estranho tenha 'um' momento feliz, se eu mostrar a ele que me preocupo, ser amável... Que acontecimentos ruins são inevitáveis, mas é com estes que se cresce....E se hoje eu levantei meio 'borocoxô' , ainda tenho até o final do dia para fazer algo que me deixe feliz!!!!


PS: Eu tinha que dar o ar da minha graça né? Mas sentí necessidade de expressar a cor desta vivência!!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010






Sutilmente
Skank
Composição: Samuel Rosa / Nando Reis

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti.


Falou tudo.... Sem comentários...

terça-feira, 5 de outubro de 2010


Não é por que talvez ninguém ache interessante me ler, que eu não deva escrever... Escrever me faz reconhecer quem ,e o que sou. Mesmo parecendo algo inútil para alguém, estas postagens 'conspiram' a meu favor.
"Um dia tu vais compreender que não existe nehuma pessoa totalmente má, nehuma pessoa completamente boa. Tu vais ver que todos nós somos apenas humanos. E sofrerás muito quando resolveres dizer só aquilo que pensas e fazer só aquilo que gostas. Aí sim, todos te virarão as costas e te acharão mau por não quereres entrar na ciranda deles, compreendes?"
Caio Fernando de Abreu




Me identifico um monte com Caio, penso como ele, e neste caso, vejamos... É mesmo assim... Enquanto nós nos calamos para não chocar, entristecer ou magoar e fazemos aquilo que os outros 'pensam' que é melhor prá gente, somos aceitos, amados, compreendidos, mas quando chega o nosso momento de realmente ser quem a gente é, e apontar as nossas opiniões e nos recusarmos a fazer alguma coisa só para agradar, enfim, quando deixamos de nos mutilar pelo outro, acabamos nos dando conta que não seremos mais aquele 'bom camarada' que é sempre bem vindo em qualquer situação.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O que podemos esperar deste País??


Gente, será isto uma piada de muito mau gosto ou realmente o "Tiririca" foi o Deputado Federal mais votado no País????


Pior que não é piada, Tiririca foi realmente eleito com mais de um milhão e trezentos mil votos.... E prestem atenção no slogan dele: "Votem no Tiririca,pior que tá não fica", e foi assim que o palhaço Tiririca foi eleito Deputado Federal e com o maior número de votos!!!


Procuro entender a razão deste acontecimento o que me vem em mente é que seja uma forma de protesto do povo contra a palhaçada que se tornou a nossa política, mas a verdade é que ao invés de votarem em pessoas que não tem a mínima idéia do que significa o poder legislativo, como ele mesmo falou na sua propaganda eleitoral, o que deveríamos fazer em protesto seria anular nossos votos, todos eles, para assim obrigarmos a haver outra eleição com outros candidatos.


Será que algum dia as pessoas aprenderão a protestar realmente ao invés de ajudar o país a cair ainda mais?



Ditado popular


Sabe quando alguém vem e te diz aquele velho ditado popular "Quando uma porta se fecha, Deus abre uma janela"? Então, muitas vezes achamos graça, em outras tentamos nos apegar no ditado para não sucumbir e em outras vezes sucumbimos mesmo com ou sem ele...

Comigo não foi diferente... Portas fecham-se na minha vida, muitas vezes eu as fecho, outras elas se fecham sem meu consentimento, mas fazer o quê? É a vida... E aí... Quando eu fecho uma porta, é porque eu tenho em mente uma janela para abrir e continuar evoluindo, a questão é quando esta porta se fecha involuntáriamente e de uma maneira tão brusca que a gente pensa que nem Deus vai conseguir nos abrir uma janela, pois neste ponto, nós nos fechamos até mesmo prá Ele...

Aconteceu comigo, um tempo atrás....

Trabalhava eu da maneira que sabia, da que recebí de berço, com honestidade, humildade, mas principalmente amor pelo que fazia, mesmo não sendo bem remunerada.

Administrava um local onde moravam pessoas abandonadas pelas famílias e exiladas pela sociedade... Como também de berço herdei, felizmente o amor pela humanidade, eu lá tratei cada um com amor, carinho, sentimentos verdadeiros e não obrigação, e assim acabei esquecendo que na sociedade em que vivemos, não é tão importante esta preocupação em amar, o negócio é tirar o povo da rua na época da eleição, é fechar os olhos para o nosso dever moral...

Não viemos ao mundo a passeio gente!!! Viemos evoluir, mas parece que os nossos governantes não se deram conta disto e muitos dos governados também não....

E na minha luta diária por uma vida digna para as pessoas institucionalizadas, sem muito conseguir de resultado, um gene que estava escondidinho, resolveu aflorar, o gene da Psicose Maníaco Depressiva, colorido hoje, com o nome de Transtorno Bipolar de Humor (falo detalhadamente em outra oportunidade), ele me tirou do rumo, saí do prumo e a porta do meu trabalho se fechou. Deus me abriria uma janela neste momento??

Não, Deus não me abriu a tão sonhada janela... Eu passei tempos vivendo uma doença, vivendo para a doença que havia me tirado o trabalho e me deixado apática quanto aos acontecimentos do mundo...

E assim, foi que quando menos esperei, Deus achou que era a hora de me abrir a janela.... Então ele abriu.... E se eu pensar... Por que ele não abriu antes? Não abriu, porque mesmo que ele abrisse eu não a veria... Estava cega de tristeza e desolação por ter perdido o que eu tinha de tão precioso, o equilíbrio mental..

Mas Ele não abriu toda ela... Só uma frestinha.... Um fiapo de luz apenas... Eu tive que ir em busca do resto...

Através de uma pessoa que procurei para uma sessão de cromoterapia para tentar encontrar o equilíbrio, Deus então me falou na voz daquele curador.... Ele disse: Filha, conhece Reiki?
Respondí que já havia ouvido falar, (neste ponto imaginando que me recomendariam fazer sessões de Reiki para me curar) foi então que ele me disse: - Este é o caminho que te dou... Procura um mestre, cursa o Reiki, nele encontrarás o equilíbrio que procuras, o trabalho que te faz falta e a "caridade" que viestes ao mundo para fazer!!!

Naquele momento meu corpo inteiro tremeu... Chorei.... E ao mesmo tempo me desesperei, pois não conhecia nenhum mestre, o que faria? Como seria? Resolví arriscar e antes de sair... Perguntei:- Como conseguirei tudo isto? Um mestre me fará encontrar? Foi então que a resposta veio como uma flecha no coração....

Deus te mostra o caminho.... Segue-o.... Não perguntes mais... Tudo se fará de acordo com a doação e o amor incondicional que levas no teu coração!!!

Saí de lá, 'mais perdida do que cusco em procissão', verdadeiramente perdida, mais uma vez eu teria que trilhar um caminho totalmente novo... Fui então em busca de um mestre... Encontrei um... Aquele que o Universo enviou prá mim.... Cursei os seminários de Reiki, estudo muito, aplico muito REIKI com doação, amor e caridade...

Uma porta me foi fechada, mas com a fresta da janela que Deus me abriu, eu hoje não sou mais uma doença, sou um ser humano em busca de um equilibrio cada vez maior!!!!

Acreditem, quando uma porta é fechada, Deus abre sim uma janela, mas precisamos ter coragem de espiar para dentro dela e aceitar aquilo que Ele nos dá sem nos pedir nada em troca!!!!

domingo, 3 de outubro de 2010

Política massificada



Hoje dia três de outubro, enquanto a maioria das pessoas discutem quem será o melhor presidente, deputado, governador, o diabo a quatro, me vejo no meio do caminho, como se não estivesse fazendo parte deste país...

Pela primeira vez não militei, não fui em busca de nada, me sentí apática frente a um Brasil cheio de fome, necessitando educação e com espertinhos trocando votos por promessas incumpríveis a um povo esfomeado...

E este mesmo povo, cheio de fome, de falta de moradia e de trabalho, cai na conversa dos que tem o poder nas mãos, pois além do poder de fazer o que quer do nosso país, tem o poder de engrupir os menos informados.

A falta de cultura, de leitura, de idéias próprias é tão grande que as pessoas pensam em votar em quem está a frente nas pesquisas, como se fosse uma corrida de cavalos, de alguma maneira "eu ganhei"!!! Ledo engano, de alguma maneira podemos sim estar colocando nosso país em colapso!!!

A "obesidade mental" se torna algo cada dia mais preocupante, os nossos dirigentes não se interessam em educar e sim massificar. Enquanto esta obesidade mental aumenta, diminuem os formadores de opinião que poderão mais tarde fazê-los literalmente cair do cavalo...

Aí me pergunto... Porque eu, que hoje estou tão apática me preocupei em falar em política???
Devo estar com insanidade mental....rs....