domingo, 28 de novembro de 2010


Ando obcecado por silêncio. Um silêncio que te permita ouvir o ruído do vento. E o bater do coração. E se possível isso que chamamos de Deus,existindo devagarinho em cada coisa. E Existe.

Milho de pipoca - Rubem Alves



Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua
a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece
com a gente. As grandes transformações acontecem
quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e de uma dureza assombrosas. Só que elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos. Dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, ficar doente, perder um emprego, ficar pobre. Pode ser fogo de dentro. Pânico, medo, ansiedade, depressão - sofrimentos cujas causas ignoramos. Há sempre o recurso aos remédios. Apagar o fogo. Sem fogo o sofrimento diminui. E com isso apossibilidade da grande transformação. Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro ficando cada vez mais quente, pense que sua hora chegou: vai morrer. De dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar destino diferente. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: pum! - e ela aparece como uma outra coisa, completamente diferente, que ela mesma nunca havia sonhado. É a lagarta rastejante e feia que surge do casulo como borboleta voante.

Não preciso ter razão, apenas ser feliz

Interessante.... Estou me tornando mais interessada... risos.... E sendo assim, mais 'antenada' nas atitudes das pessoas também e não só nas minhas...

Analisando pessoas que entraram há bem pouco no meu círculo de convívio, me dei conta do quanto as mesmas tem necessidade de serem os donos da razão...

Fiquei meio perdida, me era impossível acreditar que existiam pessoas tão radicais no quesito razão. Mas a minha maior surpresa foi rever atitudes de outras pessoas e me dar conta que estas também querem ser donas da razão e daí descobrir que a maior parte das pessoas quer mesmo é ser o "Dono da Razão" e assim a coitada vai passando de um para outro sem saber em qual dos viventes residir e isto muitas vezes dá uma dor de cabeça sem tamanho em todos os envolvidos e até naqueles que como eu, só querem perceber as atitudes das pessoas!!!

Parei para analisar um acontecimento que envolve dois núcleos de pessoas conhecidas, cada um pensando que tem a razão... E tentando ser imparcial na minha análise, e acredito, sendo, percebo de que ambas as partes tiveram seus motivos para tais atitudes, portanto nenhum dos dois núcleos é o dono da razão, é necessário haver consenso, o que em se tratando dos dias atuais é bem difícil....

Eu procuro ser justa e analisar a situação, não só quando estou de fora dela, mas principalmente quando estou nela e então me dou conta de que nem quero me importar em ter razão de nada.... Eu quero mesmo é ser feliz!!! Perder tempo querendo ser o dono da razão e da verdade está completamente fora do meu ser!!!

Estou tão bem... Me sentindo renovada completamente, me sentindo útil à humanidade, fazendo a minha parte para contribuir com as pessoas e me dando conta que ao mesmo tempo em que eu colaboro estou recebendo uma grande lição de vida!!!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010


Ontem eu vi dentro do teu olhar
A luz que eu buscava em tanta gente mas eu nunca encontrava
Ontem eu vi em plena madrugada
O teu sorriso frouxo, o teu cabelo solto e as tuas mãos de fada

E como não me apaixonar?
Me diz, como eu posso (eu não vou) te deixar passar?
Pois mesmo se fosse
uma estrela no céu
Eu pegaria o primeiro cometa
Pra bem pertinho te ver brilhar
Mesmo se fosse
Uma estrela do mar
Mergulharia mais fundo
Só pra peixinho virar
Pois quando estou apaixonada
Eu faço mágica (e música)

Ontem eu senti junto da tua carne
Uma energia rara, teu calor prepara pra o perfeito encaixe
Ontem percebi que minha pele fala
E ela gritou maluca! Vê se se desliga
Senão a gente frita

mesmo se fosse uma estrela no céu,
mesmo se fosse uma estrela no mar
a minha vida eu fiquei te esperando
agora não vou deixar você me escapar.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Primeiros Passos


Acabei de renascer... Tudo é novo... Preciso perceber cada passo que dou para não cair em desequilíbrio novamente e estes meus primeiros passos estão sendo uma experiência singular e inovadora.

Nunca imaginei que conseguiria perceber a vida e as pessoas como estou fazendo, pois na verdade apesar de ser uma pessoa super intensa, o sou apenas naquilo que me chama a atenção, nas coisas que gosto ou que quero, mas me propus a mudar e por isto mesmo o meu renascimento precisa ser bem planejado e redimensionado...

Citando Rubem Alves.... "Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem...O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido."

Tenho percebido mais as pessoas ao meu redor, analisando com intensidade atos que me dizem respeito e palavras que me são ditas.... Também tenho percebido as pessoas em geral... Suas atitudes frente a vida, as reações, carências,vivências e personalidade. Estou aprendendo a olhar e ver... Ouvir e escutar e isto é algo incrível, pois assim sei que estou aprendendo a não só passar pela vida, mas viver!!!

Percebí que algumas pessoas necessitam tanto de atenção que acabam por se remodelar quando percebem o que já perderam por não se aprofundarem na existência, e quando se sentem protegidas, com suas carências supridas, te devolvem um "quê' de verdade, de carinho que realmente te emociona e faz com que se crie um vínculo de cumplicidade...

Conhecer profundamente as pessoas é algo surreal!!! Ainda mais quando se está despojado de qualquer preconceito e com vontade de sentir a vida plenamente!! Nos damos o tempo e a atenção necessários para que o outro se mostre plena e verdadeiramente....

Nestes primeiros passos estou me reconhecendo.... Vou muito além daquilo que eu pensei que fosse... A minha auto estima era bem pequena, me imaginava menos capaz do que realmente sou e agora recomeço do 'nada' sentindo que sou 'tudo'!!!!

Nostalgia





O que posto aqui, de alguma forma existe ou existiu em minhas vivências.... Inclusive as músicas, pois elas embalam a minha vida, colorem meus dias e ensinam lindas lições também....

domingo, 21 de novembro de 2010


"Não se pode ser infeliz,
não se pode morrer em vida,
não se pode desistir de amar, de criar.
Não se pode: é pecado, é proibido (...)
Não é possível adiar a vida"

Urgência de Viver




De repente me bateu uma urgência de viver intensamente, de sair do casulo e me tornar uma livre e linda borboleta... Tá na hora de me tornar visível, de viver de verdade, chega de estar escondida, descobrí que posso sim viver, me mostrar, ser eu mesma, e sair por aí distribuindo meu sorriso, meu carinho e atenção pelo mundo e não só para seletas pessoas.
Hoje acordei assim, com sede de vida, saí na rua como se estivesse renascendo para este mundo, e quero manter esta urgência de viver, pois já perdí muito tempo.... Não estou totalmente reconstruída, ainda tenho muitos desafios a serem superados, mas agora sei que posso fazer isto livre leve e solta, vivendo muito...
Não dá mais para adiar a vida!!! Preciso demais me reconciliar comigo mesma, com a vida e com pessoas que eu deixei prá trás por ser exigente demais.... As pessoas nem sempre são como a gente e menos ainda como a gente quer que elas sejam. Cada um tem sua personalidade, suas qualidades, peculiaridades e seus defeitos também assim como eu, só não são iguais... Ainda bem né? Pois se todas as pessoas fossem iguais não cresceríamos com as experiências de pessoas pertencentes ao nosso ciclo de amizades ou não...
Gente.... Tô renascendo prá vida!!!! Ueeebaaaaaaaaaaaa!!!!

Fazendo as pazes com o passado



Hoje acordei e do nada me dei conta que comecei a fazer as pazes com o passado.... Isto ainda não é bem falar em perdão como eu já havia dito que quando encontrasse cara a cara com ele viria aqui, é apenas um me dar conta de que coisas passadas marcantes,traumáticas e tristes já não mexem tanto com meu sentimento, nem me deixam depressiva. Mas vamos com calma, estou recém em processo de cura do passado, e este processo também é lento, como em tudo que se trata do meu ser, mas ter começado a fazer as pazes com ele já é um grande progresso, pois só assim poderei viver um presente por inteiro e com felicidade plena!
Quanto ao perdão, com ele ainda não me sentei de frente para poder descobrí-lo verdadeiramente, mas parece que já estou me encaminhando para este encontro...
Torço que ele aconteça em breve para que eu possa me libertar verdadeiramente das amarras que ainda me prendem e me limitam a felicidade.

sábado, 20 de novembro de 2010

Sanidade e loucura

Descobrí que a linha que separa a sanidade da "loucura" é muito frágil...

Em um momento podemos estar em completa harmonia, mente e corpo e logo enseguida a mente se perder totalmente do real, do que existe ou não, daquilo que nos é permitido falar e do que é até mesmo impensável, que dirá falável!!

E eu descobrí tudo isto, porquê aconteceu comigo, dormí em equilíbrio e acordei totalmente fora de rumo, não sei onde foi que eu falhei, mas aconteceu!

Eu era séria, responsável, reservada e derepente me ví completamente insana, vivendo na irrealidade como se esta fosse real e depois de crises sérias, me vejo retomando o rumo, mas ainda existe o receio de que tudo possa estar presente na minha vida outra vez, já que como coloquei, é muito tênue a linha demarcatória da sanidade e da loucura... E na verdade, não sei se uma vez cruzada esta linha, tem realmente como voltar ou se seremos sempre um insano em recuperação.... É algo para pensar... Repensar... Refletir e descobrir... Quando eu conseguir alcançar a resposta (pelo menos na minha visão) estarei aqui de volta.... Se não voltar a tocar no assunto é porquê descobrí que realmente não tem volta!

Não cronológicamente falando



Este blog não segue uma ordem cronológica, muito pelo contrário são vivências e emoções relembradas em momentos comuns.
Na verdade aqui é tipo uma terapia assistida, pois ao mesmo tempo que me dispo de qualquer preconceito e falo sobre mim, recebo apoio, alento, carinho e a atenção que cada um coloca ao passar por aqui lendo um pouquinho do que sou, do que fui e do que um dia ainda pretendo ser....

Portanto a ordem cronológica das vivências é o que menos importa e sim o conteúdo das mesmas, as lembranças que elas trazem, o futuro que as mesmas podem me ajudar a construir!!!