terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Vulnerabilidade Social

Estava tentando dormir, mas as ideias borbulham em minha mente não me permitindo o descanso, não consigo estar alheia aos acontecimentos tristes vividos por outrém, sejam eles próximos ou não de mim...

Desde muito menina a desigualdade social foi uma pedra no meu sapato, mas eu tive que conviver com ela, e tentar fazer algo para que fosse minimizada quando algo dependesse de mim.

Crescí, fiz minha vida, mas isto para mim nunca foi suficiente, sinto que eu estou neste mundo com uma missão muito maior do que ser feliz por mim... Sermos felizes e realizados por nós mesmos é tarefa fácil, mas ser feliz doando-se para aqueles que realmente precisam de ti, do teu carinho, da tua mão e da tua presença não é para qualquer um...

Reflito e me dou conta de que não estou cumprindo meu papel... Estou me doando a pessoas que tem esta doação por capricho e não por necessidade e com certeza não é esta a minha missão.

Já trabalhei em abrigos... Lá ví muitas coisas... Desde pessoas vulnerabilizadas, totalmente excluídas da sociedade, vivendo muitas vezes em meio ao lixo, sentindo necessidade real de afeto e muitas vezes o que receberam foi mais e mais indiferença por parte daqueles que deveriam tratá-los com amor e não com "nojo", pois por trás de cada corpo está um ser humano, não interessa se este corpo está sujo, feio ou desnutrido, ele merece meu amor e isto tenho consciência de que dou....

Sei que nunca deixo de ajudar quem me procura, que faço brotar amor de minhas entranhas sempre que é necessário, mas muitas vezes me sinto frustrada por não poder fazer o que gostaria... Muitas destas pessoas que vivem nas ruas, se acostumaram lá, fizeram dela a sua realidade e não conseguem mais viver de outra maneira... E aí vejo que foi tarde demais... Que minha ajuda deveria ter vindo antes...

Muitas vezes julguei famílias... Sim, sou humana, tenho defeitos... Julguei sem me dar conta que a gente só sabe mesmo de algo quando vivencia aquilo... E a vida tem me dado cada tapa!!! Me mostrado que para sabermos do outro, temos que pelo menos nos colocarmos verdadeiramente no lugar dele... Calçar os sapatos dele e caminhar pelo menos um pouco do trajeto dele, e depois que fazemos isto, aprendemos que não podemos julgar.

Estou vivendo uma situação familiar delicadíssima... Um familiar em plena vulnerabilidade social, passou por traumas séríssimos que fizeram com que sua mente se desvirtuasse totalmente... Ele já sofre de problemas mentais, mas depois deste choque imenso acabou ficando completamente fora do mundo... Saiu da cidade onde foi causado o choque e foi viver sózinho... Não tem condições físicas e muito menos mentais de se cuidar sózinho, mas não quer voltar para cá... 

Em três meses, estive duas vezes lá, o que eu ví foi muito doloroso... Abriu feridas tão profundas que por enquanto sinto que são "incicatrizáveis"...

Sei que não posso deixá-lo lá a própria sorte, mas sei também que ele não consegue se dar conta de que já não tem condições de se manter sózinho... Está todo machucado, com um dente quebrado, magro, mal cuidado... E ele é meu irmão!!! Uma criatura que como eu sempre doou tudo que tinha para os que necessitam... Só que devido a sua confusão mental acaba por permitir sem se dar conta de que oportunistas acabem com tudo o que tem... E eu sem poder ajudar... Isto me magoa, me maltrata, me fere...

Imaginem só como fica a minha cabeça sabendo que minha vida inteira me dediquei para as pessoas neste tipo de situação e agora que é com meu irmão não sei o que fazer... 

O sono não se permite chegar perto de mim... A minha mente não serena para poder descansar... Preciso cuidar dele... Minha missão na terra não é me fazer egoísticamente feliz... Minha missão na terra é conduzir os fragilizados a encontrar um pouco de paz e de felicidade!!!

Agora me resta encontrar uma ajuda Divina que  me mostre o caminho a tomar para conseguir reverter a situação deste meu irmão que tanto necessita.....

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Egoísmo...

Egoísmo  é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona.

Tanto tempo sem escrever, ou melhor sem descrever alguma vivência e quando venho é para falar justamente de uma coisinha feia que tem permeado a minha vida... Sim...Podem estar pensando que falo de mim né? Antes fosse... Mas eu sou um ser (in)felizmente altruísta, quem dera o egoísmo fizesse parte da minha pessoa, mas não dá, não sei pensar só em mim, pior ainda, não consigo pensar em mim, fazer algo por mim, não estou acostumada, passei a vida toda sendo sensível às dores alheias, sofrendo junto e lutando para amenizar, mas eu coloquei aquele IN antes do felizmente porque ser altruísta na maioria das vezes é um problema, só não o é para pessoas como Madre Tereza de Calcutá... Para nós réles mortais o é, pois na verdade apesar do meu altruísmo exacerbado, sou uma vivente igual as outras, que gosta também de receber atenção, carinho... Só que o que acontece é que acabamos por atrair pessoas egoistas para a nossa volta, acabamos por ter nosso altruísmo vampirizado por pessoas egoístas e algumas delas nem se sentem assim... Pensam que são normais... Para mim a dita normalidade é ser sim um pouquinho egoista, pensar em si também, mas saber pensar no outro...
Ando cansada... Muitas vezes me pergunto o que ainda faço neste mundo? Sim, pois meu altruísmo está sendo comprometido, "usado" por uma só pessoa, mas ela não se dá conta do quanto vampiriza... Eu sei, ela está 'doente'... Sim... Muito doente... Mas esta doença é a contaminação do egoismo que traz para perto todo o tipo de má energia que a vampiriza, que a deixa sem forças para a vida e que faz com que ela não se dê conta do quanto está sendo egoísta comigo.

Eu me analiso... Sei que não sou perfeita em nada, muito pelo contrário, sou cheia de defeitos, até mesmo este meu altruísmo exacerbado é um defeito, quem dera eu conseguisse ser um pouquinho mais igual a maioria... Ou até nem sei se queria... Quem sabe é melhor ser mesmo quem eu sou né? Afinal se a mim coube ser EU, devo honrar o que me foi concedido.

O que eu preciso é deixar de lado só um pouquinho de altruismo e parar de bancar a 'boazinha' para quem não merece tanto de mim!!!

sábado, 6 de outubro de 2012

Eleição é coisa séria!!

Este blog teve seu início em um comentário sobre eleições... E hoje acabei por voltar aqui e comentar sobre este evento tão importante para nossa cidade, mas que tomou rumos tão desgastantes e apolíticos.

O que vejo são pessoas brigando por seu candidato como se eleição fosse um evento esportivo e não o momento de decidir o que é melhor para nossa cidade. Se vê pessoas terminando amizades por falta de argumentos em sua defesa de referido candidato... 
Eleição é coisa séria, mas o zé povinho  vota naquele que está em primeiro lugar nas pesquisas, na figura jovial e mais bonitinha a seu ver, não se interessam de assistir criticamente as propostas e os debates.

Nos debates ao contrário do que muita gente pensa, não se sai melhor quem melhor fala, se soubermos analisar veremos que cada um dos candidatos tem seu jeito de manipular e muitos deles só sabem atacar os outros sem conseguir mostrar nem uma proposta que possa realmente ser realizada... 

Não dá para pensar que quem entrar para governar a cidade tenha possibilidade de cumprir tantas promessas, as verbas são curtas, as dificuldades são grandes...

Eu confio naquele que não faz promessa, e sim tem visão política, naquele que entende que primeiramente temos que diminuir os cargos de confiança, pois é isto que hoje movimenta as pessoas a valorizarem um determinado candidato para então poder se perpetuar nestes cargos.


Eu fui militante de partido, andei na rua de bandeira, nunca ganhei nadinha, nem mesmo "cc"... Não era isto que eu buscava e sim compartilhar minhas ideias e ideais até onde acreditei nele... Quando as coisas não me pareceram assim tão verdadeiras como eu acreditava, deixei de lado a militância...

Espero que um dia eu possa crer de novo e estar mais uma vez engajada numa militancia gratuita e lutar por um partido que valha a pena....

Amanhã vamos usar o bom senso... Ao invés de votar apenas pela carinha bonita e jovem, vamos votar em quem tem condições de parar com esta politicagem e fazer politica de verdade.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

A vida ensina...

Se ouve muito as pessoas repetirem: - A vida ensina!! E é verdade, estamos neste mundo para aprendermos e quem nos ensina todo dia a viver se não a própria vida?
Eu sou eterna aprendiz... Espero ser boa aluna nesta escola, embora saiba que estou repetindo de ano muitas vezes e talvez pelos mesmos erros que não consigo corrigir...
A vida muitas vezes me assusta, pois me mostra que nem tudo é o que parece... Que as pessoas muitas vezes não são aquilo que elas fazem parecer ser... E eu que sou do tipo, caio de cabeça, não analiso muito as pessoas antes de confiar, de gostar, de acreditar nelas... E aí? Quebro a cara!!! Mas... Pensando melhor, quem sai perdendo não sou eu e sim aquele que praticou o mal contra mim, que foi desleal, que não soube ser verdadeiro, mostrar seus defeitos assim como eu faço sempre... Mas decepção dói gente! E como!!! Mas ainda bem que não mata... Só nos ensina a viver!
Eu já não sou mais tão tonta... Muitas vezes sei diferenciar o bem do mal... Só que acabo crendo demais no ser humano, afinal, a gente não consegue ver nos outros o que não somos... Na verdade o outro é sempre um reflexo de ti... Tu vês nele o que tens em ti... Mas é necessário ir além... Ver mais longe, analisar mais o outro para que não haja decepção, pois normalmente as pessoas não se mostram abertamente... Guardam seus segredos, seus defeitos... Eu já sou escancarada de natureza!! Não fico me controlando... Mostro de cara quem eu sou... Quem tiver que gostar de mim, seja de mim mesma e não de uma imagem que eu possa passar. 
A vida ensina... Me ensina todo dia... Espero que ensine os seres humanos a viverem de acordo com sua realidade e não de uma verdade inventada como grande parte ainda faz!!!

domingo, 12 de agosto de 2012

Mais um dia dos pais sem meu pai amado...

Hoje é comemorado o dia dos pais... No meu entendimento, dia dos pais, das mães é todo dia... Temos que render nossas homenagens a eles agradecendo a oportunidade da vida todo dia e não apenas em uma data específica... Eu tentei dar o melhor de mim pro meu pai enquanto ele esteve presente entre nós, mas sempre acho que não fiz o bastante, que poderia ter feito ainda mais, mas pelo menos não carrego remorsos nem culpas, pois estive com ele até o fim e hoje o carrego no meu coração a cada momento da minha existência.

Mesmo que eu creia nisto, que dia de pai e de mãe sejam todos, é claro que neste dia específico minha dor se faz presente e se consolida pelas tristes lágrimas que escorrem pelo meu rosto, pois sinto sempre muita saudade, uma vontade imensa de sentir o aconchego do abraço dele que era único e especial... Porque gostaria de dar um beijo, ficar pertinho, mesmo sem nada falar, mas sentindo o coração dele batendo tão próximo ao meu...

Mas sei que ele está junto de mim sempre... Quando sonho com ele, posso sentir o aperto do abraço, o calor do amor e a infinidade da alma dele.


Meu pai... Meu herói... Meu grande amigo...  Sinto muito a tua falta... Um dia sei que estaremos juntos outra vez!

 

♥M

   ♥U

      ♥I

        ♥T

          ♥O

                  ♥A

                    ♥M

                       ♥O

                         ♥R

 

 





sexta-feira, 29 de junho de 2012

Tempo... Tempo...Teeempoooooooooooo....

Crescí ouvindo  que o tempo é o melhor remédio para solucionar as questões existenciais, mas não sei se acreditava neste tempo... Para mim tudo sempre foi muito no "agora", sem "tempo" de espera, pois não tenho esta qualidade de esperar como a maior parte das pessoas... Vivo o momento, aliás de momentos e sendo assim esperar pelo tempo é algo que eu não sabia... Digo não sabia por que a vida me ensinou que realmente o tempo é o melhor remédio...

Que tempo é tempo e ponto final... Tudo muda a vida circula, mas o tempo tá lá...

Tudo está sempre em movimento... Nada é igual... O tempo passa discreto e vai mudando nossos pensamentos e opiniões e a gente se gruda nele como se ele não passasse ao invés de vivê-lo sabendo que não volta mais... Um momento nunca será igual ao outro, as experiências do tempo moldam a nossa própria estrutura... Nenhum de nós está totalmente construído... O tempo,ah! este sábio tempo que vai espalhando marcas pelo rosto e experiências pela alma nos molda até o nosso último suspiro de vida.

Hoje penso de uma forma, amanhã o tempo poderá ter me mudado, ter me feito ainda melhor do que eu era... O tempo não tráz respostas prontas, ele as constrói a cada segundo que passa.


Tudo passa na nossa vida... Nossas dores, nossos amores, nossas perguntas e nossas respostas, mas lá está o sábio tempo sempre nos "tirando o tempo"  e nos enchendo de surpresas....

A verdade liberta

A verdade por vezes magoa, mas não é por isso que deixa 
de ser aquilo que é!

Uma dor que nasce de um julgamento feito à luz do nosso ego, dos nossos valores e da forma como obsessivamente queremos que o mundo seja à nossa volta… 

Tudo poderia ser mais simples se em vez de julgarmos, simplesmente aceitássemos a verdade como ela é… Uma mera consequência dos atos que praticamos e que de uma forma ou de outra, nos possa levar ao conhecimento e a ir mais além.

É mais fácil porém não querer escutar, fechar os olhos e tapar os ouvidos, voltar as costas à realidade e olhar fixamente o mundo pelo lado que nós o queremos ver… Esta com certeza não é a opção mais correta, mas muitas vezes pode se tornar a mais cômoda e ao mesmo tempo,aquela que nos leva a um mundo de embriaguez constante.


Infelizmente a maior parte das pessoas, prefere viver na ignorância da mentira que aprisiona do que na verdade que liberta!!!

O "X" da questão seria humanidade, mas é status

Hoje em dia a livre expressão parece estar com os dias contados, pois vá que eu escreva alguma coisa e a carapuça sirva para alguém, posso ser vitima de processo... 

Qualquer mané mete processo na gente e acaba ganhando, enquanto parece não se ter cacife para processar os grandões que mutilam a humanidade dia a dia e isto me revolta!!!

Um bacharel, quando chega ao ponto de exercer sua carreira de advogado, já está muito bem preparado e com certeza com a sua certificação da OAB nas mãos... E ele nunca é um mentiroso, e sim um bom manipulador da verdade.

E o que se diz dos médicos?  Aqueles que já saem da sua cerimônia de formatura se chamando de "doutores"? Doutor meu senhor é qualquer pessoa que faz doutorado!!! Um simples curso de medicina não te faz um doutor!!

Um médico se constrói ao longo dos anos, através da residência médica e da prática do dia a dia, e nem mesmo assim pode ser o senhor da razão  como muitos pensam.

Medicina é coisa séria, é lidar com um ser humano, é estar de mãos com o criador para juntos decidirem o que fazerem daquela vida!!!

Mas o que pude notar é que a cada dia mais se formam médicos interessados no status que esta profissão dá, quando na verdade deveriam formar pessoas de caráter ilibado e que tivessem em mente apenas o seu paciente, o seu bem estar e não só ficar passando ordens e desfilando pelos corredores onde a dor e a dilaceração é constante tanto física quanto moral.

Tenho irmã médica, cunhado, sobrinhos e não estou aqui para tirar o mérito de nenhum, aliás, tive oportunidade de assistir dois deles trabalhando e estes, não por fazerem parte da minha família, eu daria nota dez pela humanidade, o que mais está faltando ensinarem nas faculdades de medicina, isto veio deles, de seu íntimo, do seu dom verdadeiro de querer dar às pessoas o alento e ajudá-los na sua cura, em que muitas vezes boa parte passa pela humanidade dos médicos, pela confiança e carinho que neles depositam! E assim como meus familiares, conheço outros que fazem da medicina seu dom exemplar!!

Tive larga experiência dentro de hospitais... Em função do meu trabalho, zelando por pessoas  que naquele momento me tinham como único familiar e fiquei chocada com as atitudes que presenciei. Com a falta de consideração destes que deveriam estar zelando pela vida humana e não estão nem preocupados, afinal, estes são os denominados "indigentes".

Estive há pouco tempo também pelo PS Municipal cuidando de um amigo e depois de um familiar... É revoltante o estado da saúde pública neste país onde os nossos políticos gastam dinheiro público em benefício próprio e deixam pacientes por dias a fio deitados numa maca esperando, ou por um leito ou por quiçá a própria morte os encontre!!!

Daí pergunto, por onde andam os médicos? Estarão eles nos corredores acompanhando seus alunos, instigando-os para que aprendam sobre o que o paciente está passando?? Não... Por alí passam alunos, residentes fazendo as mesmas perguntas várias vezes e é claro por outras recebendo palavras duras de volta, afinal, tu estás num corredor, numa maca dura, cheio de dor, com a esperança de que aquele que deve descobrir a origem do teu mal venha para tal e na verdade eles vem apenas preencher protocolos estudantis.

E tem aqueles, que ainda estudantes se sentem como verdadeiros "deuses", que podem e sabem mais do que os outros, que te olham de cima, como se não fossem humanos como qualquer um de nós. Que mudam seu comportamento antes educado e sensível por um ar de superioridade realmente, aos meus olhos, repugnante!!!


Medicina é coisa séria, não que toda e qualquer profissão não seja, mas é mais delicado, trata diretamente com os enigmas do nosso corpo físico, com as nossas dores, mesmo as de alma.

Enquanto nestes hospitais lotados os técnicos em enfermagem fazem de tudo para poder dar um pouquinho de carinho para estas pessoas, os médicos são aquelas figuras que passam por ti e nem te olham, passam alheios às tuas dores... Que dirá te olhar nos olhos, ser condolente com aquele que sofre, e por estes fatalmente nós todos passamos.

Quantas pessoas estão trancafiadas em manicômios como se não fossem humanas, como se seus males fossem algo sobrenatural e por isto muitas vezes ignorados pelos médicos que só passam suas medicações "sossega leão" ao invés de uma boa conversa, de saber as causas, os traumas, os motivos pelos quais alí se encontram.

Quando teremos na medicina pessoas que não se interessem apenas pelo status e pela remuneração financeira?? Quando nas faculdades irão ensinar que saúde é algo que deve ser tratado como prioridade e nunca ter como primeira instância  remuneração. Deveriam honrar seu julgamento!!

Tá tudo invertido.... As ditas "assistentes sociais" dos hospitais, muitas vezes nem sabem pelo que o paciente passa, as nutricionistas passam fazendo perguntas sobre alimentação, mas quando chega no momento da mesma tu te dá conta que é tudo igual... No hospital é assim, quem dera eu nunca caia num, já caia direto no caixão... E aí falo em hospital público, em médico de saúde pública, pois se fizeres parte da parca sociedade que tem grana mesmo para um tratamento, tudo é diferente, até mesmo o cheiro dos corredores que ao invés de terem o odor da dor e do sofrimento cheiram à rosas e os pacientes são carregados no colo literalmente.

Muitas vezes nem mesmo um plano de saúde te ajuda, pois enquanto os ditos médicos, os devidos cuidadores passam ordens e se informam sobre os pacientes, muitas vezes nem sabem quem os mesmos são.

Daqui passo para o psicólogo que deveria trazer alento aos que lá se encontram, conversar, consolar, procurar trazer um pouco de tranquilidade àqueles que quando lá chegam sabem que estão nas mãos de pessoas elitistas que não se importam muito com o que sentes.

Mas agora saindo um pouco deste mundinho que deveria ser  a nossa segurança, entramos em outras profissões que para mim são tão importantes quanto ser médico... Um contabilista, que passa anos na faculdade para estar apto ao trabalho sério e tantas outras profissões importantes e que muitas vezes capacitam sem a necessidade de uma faculdade, apenas de alguma formação acadêmica e muitas vezes nem delas, assim como os higienzadores, aqueles que limpam a nossa cidade e que são olhados com impáfia e então eu pergunto: No momento de uma formatura qual a que a sociedade prioriza? A Medicina.... Para a sociedade burguesa em que vivemos o importante é o status... E além do mais um médico não erra, pois o erro dele a terra encobre.


Aqui estive eu desabafando, de repente tem mais alguém que vá de encontro ao que eu sinto, mas quem tem que assumir estas palavras SOU EU.

Será que tem algum advogado de plantão por aqui que possa defender a minha livre expressão?

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Bipolar

Estou em crise depressiva bipolar há uns 13 dias... Trancada num quarto escuro,sem querer ver pessoas, mesmo as mais queridas... 

Tem gente por aí que por ler sobre bipolaridade, pensa que sabe tudo sobre o transtorno e que já pode até discursar sobre ele, mas ao contrário, nem mesmo médicos conseguem ter tudo na ponta da língua... 

Tipos de surtos e o que poderá vir a acontecer, apesar de estudos e pesquisas, pois é algo muito imprevisível... Junto com ele tem tantas peculiriadades que me arrisco a dizer que sómente pacientes conseguem este feito de maneira mais correta.

Em alguns momentos, somos pessoas normais, que se comportam de maneira educada, falamos com excelência, as pessoas nem mesmo percebem. Mas nem sempre é assim.

Quando me apresento a alguém, não digo, muito prazer, meu nome é Be Malafaia e sou bipolar, mas logo que vejo que o relacionamento vai "vingar" procuro sim contar sobre a minha bipolaridade que me faz ter tantas faces e fases... No meu caso, tenho também múltiplas personalidades e só mesmo quem passa por transtornos do gênero consegue saber o que ele gera na nossa vida diária..

Quando em crise, muitas vezes sou cruel demais, embora um pouco desta crueldade seja mesmo da minha personalidade, mas ela se aguça... Chega ao ponto de pegar horror a uma pessoa e nunca mais conseguir olhar para ela... Triste não... Mas é minha realidade... Por isto, não me julgue sem conhecer, sem saber da minha trajetória, das minhas dores... Só eu mesma sei onde dói meu calo.

Tenho vários amigos, mesmo sofrendo deste transtorno, pessoas que me amam e me respeitam, pois sabem que apesar deste "defeitinho de fabricação" eu sou humana, e como sou...

Vim aqui hoje com o intuito de falar um pouco da ciência. de como ela define um bipolar, mas acabei apenas me descrevendo um pouco para que aqueles que convivem comigo há pouco tempo possam ter ideia de como é passar por uma vida vivendo várias.

Na verdade, não me sinto triste, nem mesmo uma aberração por ser assim, pois tenho meus momentos lúcidos e de grande valor.

Queridos... Nunca julguem alguém sem saber sua trajetória de vida... Cada um tem a sua... Cada um precisa aprender a conviver com suas limitações e capacidades.

sábado, 23 de junho de 2012

Qualquer semelhança não é mera coincidência...

Estava eu deitada... O sono não queria vir, portanto acabei por lembrar de uma história verídica de duas pessoas que óbviamente terei que trocar os nomes...

Pois bem, isto já fazem lá seus quatro anos.... 

Imaginem só... Quatro anos... Eis que um casal se conhece via internet... Sendo que na verdade tinham amigos reais em comum... Então ficou fácil a comunicação e a confiança entre os dois... 

Era incrível e invejável a sintonia, a cumplicidade deles. Greg contou a Bety que só tinha mesmo a ela, que tudo era muito complicado e que na verdade seria apenas dela... Bety em sua ingenuidade acreditou... Não imaginem que com isto estou dizendo que Greg a traiu com outra... Muito pelo contrário Greg foi para Bety o que nunca alguém tinha sido... Ensinou a Bety a ter auto estima, a acreditar em si mesma e principalmente acreditar que poderia ser amada para sempre assim como o lema deles... coisa mais linda... Não digo que os invejava, mas bem que queria que isto existisse para que quem sabe eu pobre mortal ter um  também.

No início como tudo... Só flores e doçura... Eram um mel só... O que um pensava o outro já completava, mas eis que não era bem como Greg falava... Existia por trás dele uma família... Por trás de Bety também... Mas a família de Bety nunca a manipulou... A de Greg a sua maneira tentava e muitas vezes conseguia manipular...

Bety, tinha sua própria renda, não precisava sair para trabalhar, quando o fazia era justamente por que trabalhar lhe deu prazer... E isto foi fazendo com que Greg que antes dividia tudo com Bety, passasse a delegar a ela todas as tarefas domésticas e como se não bastasse Greg, a família dele também...

Bety por ter um sentimento muito grande por Greg, tanto de amor, de carinho, de fraternidade, acabava por aceitar tudo isto...

Mas um dia finalmente Bety acordou!!! Se deu conta de que já não tinha mais a casa repleta de amigos, que já vivia apenas para ser a "Amélia" e mais ainda, lembrou-se da experiência que Greg contara com seu outro casamento, onde ele ficava em casa deitado assistindo tv e sua dita esposa saia para a rua para se divertir... Dizia-lhe palavra de baixo calão e as praticava... E Greg aceitava...

Cada um dormia em cama separada... Que casamento seria este?? Para mim, jamais serviria... Amo ser sózinha e dona do meu nariz, mas é claro que se  eu encontrasse um Greg como do início da história, até mudaria de opinião.

Bety não tem esta índole... Bety apesar de condolente,de preocupar-se com Greg, afinal nestes quatro anos Bety se deu conta de que Greg é o melhor amigo que ela encontrou em sua vida,e não quer sabê-lo passar pelas coisas nada agradáveis que passou nesta vida.  Mas ela sabe também, que não pode morrer em vida... Que precisa viver... E que cada um tem que aprender a carregar seu fardo e fazer valer a sua vontade própria desde que nao fira ninguém. Greg sem se dar conta ou se dando... Fere a liberdade de Bety...  

Bety gostaria que Greg fizesse uma análise para poder viver por conta própria... Mas isto é com ele... O que ela pode ajudar já o fez... Com certeza uma amiga como Bety, Greg poderá contar para sempre!!!

E agora? O que Bety fará??

Nem eu sei... um dia conto à vocês!!!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Personalidade forte... Condolência ainda maior...

Eu tenho uma personalidade fortíssima... Desde pequena sei ser eu mesma, e muitas vezes cruel... Mas por trás disto tudo trago uma condolência fora do normal...

A personalidade forte, a crueldade, creio que veio a este mundo comigo... Mas a condolência com certeza eu herdei do meu pai...

Assistí meu pai por uma vida inteira ser condolente aos outros, não pensar em si, sacrificar a própria vida, a felicidade em benefício de outrem... Penso que de repente ele foi feliz assim, seguiu seu Deus como lhe aprouve, aceitou com doçura as humilhações da vida sem revidar, para ele isto seria o certo. Hoje me dou conta do quanto eu tenho feito isto... Não com a benevolência do meu pai, mas deixando a condolência ser maior do que deveria para não me mutilar. 

Como não é segredo, sofro de Transtorno Bipolar de Humor... Muitas vezes as pessoas não entendem, acham que é frescura, que é coisa a toa, mas na verdade não tem nem mesmo a idéia do quanto é triste ser assim... E como bipolar digo... Triste e feliz, pois em momentos bipolares como o que eu estou vivendo, acabo por me dar conta de certas coisas... Triste porque me isolo daqueles que amo... Triste porque minha crueldade vem à tona, mas feliz porque com ela vem a clareza dos fatos.

Estou recolhida por vários dias... Não vejo ninguém, não quero ver... Só vejo a mim mesma e as minhas entranhas...

Pensei no quanto a condolência está tomando um papel grande demais na minha vida... Eu quero mais dela, quero viver para mim, mas acabo por pensar mais no outro... Pensar no que vai ser a vida dele, de como posso ter a coragem de deixá-lo viver coisas tristes, não viver para si? E quanto a mim? O que ganharei no juizo final? A etiqueta de pessoa boa? E a minha vida agora que já não tem cor nem alegria? Que só vivo para os outros? Isto precisa ser comedido como um dia já foi... Eu pensava nos outros, mas em mim... Eu era feliz e não sabia...

Espero que estes momentos de solidão, de reentrância em mim mesma, ajudem a que eu tenha a força necessária para colocar para fora a minha vontade, e se eu conseguir entrar em um acordo... Beleza... seremos muito felizes... Se não, lamento... Irei usar da minha personalidade forte e colocar a condolência em segundo lugar!!!

domingo, 17 de junho de 2012

Lealdade ou falta de....

Depois de dois dias enfurnada em um quarto escuro venho aqui falar sobre lealdade ou a falta dela... Deixando claro que ela pode existir em qualqurer momento de nossa vida... Seja em relacionamento amoroso ou em relacionamento de amizade, política, trabalho e muitos outros campos de nossa vida...

Não venho falar sobre nenhum deles em específico,mas sim pela minha indignação com este tipo de atitude...
Em qualquer tipo de relação para mim, ela é o que mais prevalece...De repente em alguma atitude minha ela possa parecer não estar estar presente, mas não por não estar sendo leal, e sim por um lapso... Pois se acontece algo que pareça falta de lealdade, não foi intencional,pois não a faço para faltar com a lealdade, mas pode vir a parecer ser assim, mas se me perguntarem por ela, com certeza saberei ser verdadeira e ter uma explicação sobre o ocorrido, mas não suporto que pessoas "jurem" que ela não aconteceu, quando eu sei, eu ví, eu lí e ao perguntar ela  é negada.
Isto me deixa fora do rumo, do prumo e eu acabo me sentindo triste e fora de mim...

Creio que não pertenço a este mundo onde políticos não são leais, amigos, não sao leais, amores não são leais.

Não posso levar ao pé da letra,mas com certeza gostaria que as pessoas assumissem as suas atitudes e falta de lealdade... E deixo claro, falta de lealdade não tem a ver com traição, mas é algo que nos deixa tristes, pois faz a gente imaginar que tentamos ser corretos e não recebemos em troca a mesma moeda.

Pessoas passam por nossas vidas, muitas vezes deixam marcas, cicatrizes e que eu não gostaria de nunca mais saber desta pessoas,mas elas se fazem presentes na minha vida...

Não tenho condições de escrever sobre o que sinto, pois estou magoada, com feridas abertas, e quem sabe quando elas poderão ser apagadas....

O que me levou a ficar assim amarga, triste mesmo foi saber que coisas podem estar vivas em alguém que jura que já não existem mais....

Não posso mais continuar...Um dia eu volto e escrevo muito mais tranquilamente sobre elas, hoje foi apenas um desabafo de um ser humano, que não sabe mais como viver em um mundo que não me leva a sério...

Até mais... Ou quem sabe até nunca mais...

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Reflexiva

Ando tão reflexiva últimamente, se é que vocês me entendem... Reflexiva no sentido de reflexão, de estar mais centrada em procurar refletir para entender certas coisas, para mudar algumas atitudes, coisas do gênero.

Quem convive comigo está sentindo as mudanças, quem me lê aqui também deve estar notando que eu estou mais calma, ligada no 110v ao invés dos 220v-360v mais normal para mim... Mais ponderada, menos agitada, mas não menos confusa com tudo o que acontece ao meu redor.

Sempre pensei que fosse uma pessoa ligada no que ocorre a minha volta... Vacinada para manipulações, mas hoje me dou conta de quanta ingenuidade ainda me cerca os sentimentos... Como a minha sensibilidade às dores alheias acabam por me manipular totalmente me fazendo cegar a certas coisas que acontecem na minha frente... Nossa! Me dou conta do quanto esta minha sensibilidade ímpar colabora para me deixar altamente manipulável, logo eu que sempre gostei das coisas claras, que não sou a favor de manipular ninguém, acreditei que também não me permitia ser manipulada, me dar conta do quanto tenho sido... Do quanto já fui... Esta descoberta já colabora um pouquinho para que eu fique meio recolhida em mim mesma... Uma porta aberta para o retorno da depressão que estava tão afastada de mim... Que lamentável. Mas é a vida... A minha vida... E eu preciso lidar com ela.

Parece-me que as pessoas me conhecem tão profundamente, que conseguem usar e abusar das minhas fraquezas e assim me manipular totalmente... Triste constatação.

Hora de reflexão... Momento de mudança...

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ser triste ou não ser... Eis a questão!!!

Existem pessoas que acreditam que sofrer, ser triste, é poético e por isto se mantém numa vibração de sofrimento e tristeza constantes...

Na verdade o que nos passam os poetas e muitos escritores épicos é a imagem de que sofrer é a nossa redenção e assim criam em nossas mentes a ideia de que sofrer é algo natural...

Sinto que desde menininha tive a tristeza como minha grande companheira, o sofrimento era meu alento, mesmo com uma vida satisfatória, com uma família maravilhosa a tristeza fazia parte de mim e muito embora demonstrasse muitas vezes alegria, por dentro sofria e nem me dava conta do quanto na verdade me sentia "feliz" por ser uma alma triste...

Hoje me dou conta do quanto a tristeza tomou meu ser pela vida inteira e já não sei mais como me desvenciliar desta melancolia interna que faz parte de mim...

Na verdade ser triste traz seus ganhos, assim como sempre por trás de certas atitudes o ganho se faz presente e se elas são nocivas, mas, nos trazem ganhos não queremos abandoná-las...

Preciso rever minhas crenças... Aprender a deixar de lado minhas leituras melancólicas que alimentam meu ser triste e dar uma virada na minha vida enquanto ainda tenho uma para viver!!!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

A vida passa rápido...

Hoje lí no status do msn de alguém a seguinte frase:
"_ Abrace seu AMOR e viva intensamente cada dia pq a vida passa muito rápida..."
Então passei a repensar a minha vida e me dei conta de que realmente ela está passando muito mais rápido do que eu poderia imaginar!! Acordo e quando vejo está na hora de deitar outra vez e fico com a sensação de que não fiz tudo que era necessário neste dia, o pior é  descobrir de que não é só a sensação, mas realmente ficaram coisas para trás naquele dia, assim como um abraço em um amigo, um carinho, um eu te amo que não foi dito, uma visita a alguém querido... 

Quando nos damos conta a vida já se adiantou a nós e levou pessoas queridas para longe ou mesmo para o além... E na vida não se volta atrás, ou a vivemos plenamente aproveitando cada momento e amando as pessoas de forma incondicional ou poderemos nos dar conta de que estamos na vida, mas não a estamos vivendo de forma eficaz...

Muitas vezes fico com aquela dúvida a me perturbar a mente... O que viemos fazer neste mundo? Prá que estamos realmente aqui?  Se eu não viver da forma adequada terei oportunidade de corrigir algum dia? Muitas vezes penso que estamos neste mundo por esta vez, e que viremos em outras para corrigirmos aquilo que deixamos para trás, o próximo que deixamos de amar, mas também tenho a sensação de que mesmo a vida sendo esta correria danada preciso nesta existência aprender tudo o que eu puder sobre ela e sobre as pessoas, sobre mim principalmente...

Quero abraçar meus amores todos os dias.... Demonstrar o quanto me importo, pois a vida passa rápido demais e se eu deixar para depois, se ficar protelando, posso sentir o gosto amargo das separações que se fazem sem termos dado tudo de nós...

segunda-feira, 26 de março de 2012

Vida alheia...

Cada um tem sua própria vida, mas parece que se enchem de cuidar da sua e vão cuidar da alheia...

Sabe aquelas pessoas que sempre tem opinião para a tua? Que não cuidam da sua própria? Quando ví este post me veio a mente várias pessoas... E me dei conta de que coitadas, devem ter a vida muito vazia para ter que opinar sobre a tua...

Pessoas são bem vindas na minha vida quando elas sabem respeitá-la, que não ficam querendo achar coisas nela sem que tenha pedido opinião...

Como digo sempre, meu mundinho é bem frequentado, pois não permito que quem não sabe o que fazer da sua cuide dele...

A minha vida pode até andar tumultuada, mas com certeza eu sei muito bem cuidar dela e descobrir o que não vai bem para poder melhorar....

Portanto, quando sentires vontade de dar pitaco na vida dos outros olha a tua para ver se anda bem ou se precisa de mudanças!!!

sábado, 24 de março de 2012

A vida começa mesmo aos 40?

A expressão "A vida começa aos 40" sempre foi ouvida por mim e creio que pela maioria das pessoas, só que eu nunca havia me questionado sobre isto, para mim era um ditado popular qualquer...

No entanto revendo conceitos e observando a vida dos jovens e porque não a minha própria em tempos de juventude, me deparei com uma resposta para o meu questionamento, o que pode não ser a resposta para quem me lê, mas que realmente me deixou feliz...

Quando jovens não temos idéia da vida, do que realmente queremos, mudamos de opinião muitas vezes de acordo com pensamentos de amigo ou de um possível ídolo, mas já ao 40 isto não acontece... Estamos formados completamente no quesito "vida", sabemos o que queremos e com urgência, pois realmente aí chega a urgência de viver, mas de viver por si, sem se importar com os outros, ser feliz e aproveitar muito sendo quem somos...

Na juventude nos envergonhamos do nosso corpo, queremos ser sempre belas por fora, acompanhar as amigas ser atraente aos amigos, aos futuros ficantes... Depois dos 40 a gente se dá conta que tem que agradar a si mesma, que se quiser comer uma dose extra de chocolate e ele ficar acumuladinho no corpo isto não importa, pelo menos fizemos algo que queríamos por nós mesmas...

Não necessitamos sair por aí mostrando o garoto lindo ao nosso lado, não temos necessidade dessa visibilidade e nem de causar inveja, apenas de curtir e ser feliz....

Então... Passei a crer que realmente depois dos 40 a vida fica mais suave, mais doce, importante e realmente nossa, pois o que os outros pensam nem sequer passa por nossas cabeças... 

E a vida começa.... Aos 40.....

sexta-feira, 23 de março de 2012

Vivendo as diferenças

Andava eu passeando pelo face dia 21 de Março, dia internacional da Sindrome de Down e contra a discriminação racial e eis que me de dou de cara com um post de uma pessoa dizendo que não entende os motivos de terem dias especias para tal... Gente, será que não se dão conta de que são criados dias para que pelo menos uma vez no ano pessoas ditas diferentes tenham um dia sequer de visibilidade? 

Cada um parece viver a sua vidinha medíocre sem se preocupar com os outros, sem se dar conta o quanto é importante que os seres humanos respeitem as diferenças. É um dia para que a gente enxergue de verdade as pessoas que são discriminadas em empresas, muitas vezes em bares e em lugares públicos onde se sentem mal por serem observadas.

Assim que acaba tendo o dia da mulher para que se conscientizem do valor da mesma na sociedade, o dia do professor esta criatura tão desvalorizada, mas que se não fossem elas não existiriam as profissões os médicos que muitas vezes salvam vidas!!! 

Gente não se enfurnem em seu mundinho medíocre... Pensem, lutem,façam a diferença, mostrem que Gays, mulheres, professores, negros, pessoas com sindromes, com transtornos, todos são humanos, são obras do mesmo criador!!! E se existe um dia só para eles é para pessoas que ainda não  compreenderam a grandiosidade da diversidade!!!

Vamos lutar por um mundo mais humano, onde não haja violência por parte de pessoas que se sentem frustradas, por pessoas que não sabem ainda ao que vieram...

Um apelo... Procurem desvestir o preconceito descobrindo o conceito de cada um!!!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Um ano sem meu pai....


Hoje, quatorze de fevereiro de 2012 completa-se um ano que esta família perdeu seu patriarca. Queria tanto ter a oportunidade de ver mais fotos como esta onde éramos oito... Hoje somos só sete... Mas mesmo com grande pesar de não termos mais conosco nosso pai, a família não perdeu a unicidade o carinho o amor a cumplicidade de antes e tudo isto graças ao amor, a união  e ao caráter que nos foi passado por ele que nos faz grande falta sim, mas que com certeza nos olha lá de cima todo dia e não permite que nenhum de nós chore de tristeza pela sua ausência e sim sinta alegria por saber que onde ele está, pode fazer grandes obras por todos aqueles que ainda estão experimentando este mundo terreno tão desumano e desunido...

Enquanto viveu aqui, fez muita coisa pelo próximo, como nossa família e pelo próximo em geral, as pessoas que necessitavam de um afago, de um alento, fosse ele material ou Espiritual... Ele deu o peixe sim, mas ensinou muita gente a pescar também...

O afago, o carinho dele me faz uma falta imensa, mas sei que não poderia tê-lo para sempre e agradeço por ter estado com ele tão juntinho do coração até o final... Mas tem vezes que eu consigo me conectar de tal maneira que sinto fortemente o carinho, a textura do rosto dele tocando no meu enquanto  a mão fica afagando a minha cabeça como costumava fazer!!! Isto só não me bastaria, mas acaba por me bastar, pois ele está sempre vivo em mim e em todos os momentos passados com ele e os momentos futuros nos quais tenho a certeza de que a mão dele está me conduzindo como fazia quando eu era criança!!!

Seja Feliz meu pai... Nós somos felizes por ter tido o privilégio da tua existência ao nosso lado!!!







quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Família

Nos tempos modermos se criaram vários tipos de famílias... As que só tem mãe e filhos, ou pai e filhos, as que tem dois pais e filhos ou então duas mães e filhos, mas todas elas serão família se tiverem entre eles o mais importante, o amor  e a estrutura de educação, de carinho e principalmente de limites, pois quando uma coisa destas falta em uma família com certeza um dia a vida irá cobrar de alguma maneira.

Existem progenitores ou adotantes, que pensam que uma criança é como um bichinho de estimação, precisa ter água, comida, passeio e para alguns carinho,que muitos pensam que  até para o cãozinho é desnecessário, e tratam assim seus filhos, sem amor, sem carinho, sem limites e não entendo como que ainda conseguem receber muitas vezes algum tipo de manifestação de carinho do filho, creio que seja porque a criança agora adulta cria em sua mente uma infância estruturada para não ficar tão fora do contexto.

Mas é necessário saber que ter, adotar ou criar uma criança é uma responsabilidade muito grande, se as famílias pensasem nisto antes não teríamos tantos adultos problemáticos que não sabem usufruir saudávelmente um relacionamento, pois não tiveram esta experiência.

Eu louvo aqui minha tão bem estruturada família, com seis filhos e cada um com seu gênio próprio, calmo, tresloucado, de gênio forte, mas todos receberam amor e carinho, limites e educação da mesma maneira!!!

Se fala muito em adoção gay, uns são contra, outros a favor, mas não importa se serão dois pais ou duas mães,importa sim a responsabilidade que cada um carregará sobre aquele ser!!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Ojetivo deste blog

Seria hilário se não estranho, depois de tanto tempo de blog no ar eu vir dar uma explicação desnecessária, afinal um blog é um blog,tem finalidades diferentes, mas na verdade interesses em comum, partilhar conhecimento, adquirir um pouco daquilo que desconhecemos, e para o blogueiro é colocar para fora sentimentos ou conhecimentos que jamais devem ficar obsoletos.

Outro dia um anônimo, que pelo jeito lê o blog esporádicamente e sem absorver o conteúdo, teve, digamos assim a petulância de achar que lendo mal e parcamente sobre mim, saberia de minhas necessidades... Coitado... Faço das dele as minhas palavras... Vá procurar um psicólogo urgente sob pena de ficar sózinho, pois uma pessoa que se intitula dona da verdade, se torna alguém insuportável e sendo assim, solitária com seus pensamentos equivocados!!!

Aqui coloco minha cara a tapa todo dia como em qualquer rede social... Não coloco a culpa de meus atos na minha "chamada Bipolaridade" como o senhor mal colocou... Falo sobre ela pois ela faz parte também de mim, e aqui exponho minhas vivências... Assumo quem sou... Assumo que vivo diferente do que ditam as regras de uma sociedade que se acha normal, e nem por isto digo que sou assim por ser bipolar!!!

Tenho um gênio forte sim, um sarcasmo contido, o mal e o bem... Todos nós temos o bem e mal dentro de nossas personalidades, mas aflora aquela que alimentamos mais... Eu tento fazer aflorar sempre o bem, mas a bipolaridade muitas vezes toma conta e eu me perco até mesmo de datas, não lembro de ter vivido certas coisas, de ter dito outras, mas se as disse é porque existiam em mim, só afloraram  em um momento insano e mesmo sendo em um momento destes onde o pensamento corre muito e ajo de maneira como se estivesse dormindo, por isto não lembro (explicação psiquiátrica), assumo cada ato e cada palavra, pois vim ao mundo para crescer e não para me esconder atrás de um distúrbio ou anonimato.... Anonimato é para quem não assume quem é!

Sou alguém que assume de verdade seus atos e que te convida anônimo a me conhecer melhor lendo com atenção tudo o que escrevo e assim se dando conta de que eu sou gente de verdade, sou humanitária e não julgadora daquilo que penso que os outros são.

Não devia perder meu tempo escrevendo para alguém que atira a primeira pedra, mas não tem coragem de mostrar a cara como eu tenho...

Te proponho mais um desafio... Conversa comigo via MSN, mostra a tua verdadeira face, me conheça primeiro, depois julgue, se achar que és tão poderoso a ponto de julgar os atos das pessoas, pois é muito fácil julgar o outro esquecendo de julgar a si mesmo.


Meu MSN: bemalafaia@gmail.com

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Nostalgia total - Monalisa - Jorge Vercilo


Monalisa
Jorge Vercilo

É incrível
Nada desvia o destino
Hoje tudo faz sentido
E ainda há tanto a aprender
E a vida tão generosa comigo
Veio de amigo a amigo
Me apresentar a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Não se prenda
A sentimentos antigos
Tudo que se foi vivido
Me preparou pra você
Não se ofenda
Com meus amores de antes
Todos tornaram-se ponte
Pra que eu chegasse a você
Paralisa com seu olhar
Monalisa
Seu quase rir ilumina
Tudo ao redor, minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Paralisa com seu olhar
Monalisa
E ao quase rir ilumina
Tudo ao redor, minha vida
Ai de mim, me conduza
Junto a você ou me usa
Pro seu prazer, me fascina
Deusa com ar de menina
Me fascina
Deusa com ar de menina